Recolocação Profissional

Como usar o Networking para sua Recolocação Profissional

Basicamente, o termo remete a uma rede de relacionamento, que se tornou imprescindível para quem quer uma recolocação profissional ou até mesmo para quem já tem ocupação.

A palavra networking nunca foi tão utilizada como nos últimos anos, mas poucos sabem a importância desse recurso na carreira.

Sua função é como porta de entrada ao mercado profissional, sendo bastante empregado para profissionais que, no momento, não estão trabalhando e precisam voltar ao mercado.

Sendo assim, o networking se tornou uma ferramenta essencial para os candidatos.

Embora o termo seja mais empregado hoje, não veio agora, uma que há uns 40 anos já era comum recorrer a pessoas influentes dentro das empresas, por exemplo, para conseguir uma indicação de emprego.

Mesmo sendo necessário, são poucos que sabem utilizar ou até mesmo manter um bom networking, sendo que se perdem na tentativa de conseguir uma recolocação profissional.

Para te ajudar a entender o quanto isso é importante, separamos nesse artigo o porquê você deve empregar o networking na busca por uma vaga e até quando ele pode ser necessário.

Saiba porque a ferramenta é essencial, mas apenas um complemento para novas oportunidades.

Ficou interessado? Então continue lendo esse artigo e saiba até onde usar o networking para sua recolocação profissional.

Nesse artigo você vai saber mais sobre:

Por que ter um networking?

Como formar essa rede?

Por que usá-lo na recolocação profissional?

E até onde ele é necessário?



Gostou do que vem por aí? Então compartilhe esse material com seus amigos, assim cada vez mais pessoas vão alcançar seu crescimento profissional.

Facebook (o mais popular)

LinkedIn (o mais profissional)

E-mail (o mais democrático)

 

POR QUE TER UM NETWORKING?

Na hora da recolocação profissional, contar com uma rede de bons relacionamentos se torna uma mão na roda.

Isso porque os colegas podem te ajudar a voltar ao mercado de forma mais rápida, tornando o caminho mais curto.

A rede não é feita apenas de pessoas do seu ciclo profissional, que atuam junto com você na empresa, por exemplo, mas também de contatos que incluem clientes, amigos e, até mesmo, pessoas em suas redes sociais.

Como seu trabalho é divulgado nesses meios, mesmo que a pessoa não te conheça fisicamente, sabe que você atuava em tal área, e pode lembrar de você quando surgir algo que seja relacionado a isso.

Além disso, todas as vagas de trabalho costumam vir de fora das empresas, por intermédio dos contados.

No caso, um colaborador daquela corporação terá acesso antes sobre a abertura de oportunidades, podendo te indicar.

Mas é importante entender que o networking é uma estratégia feita a longo prazo, e que ainda traz o sentido de ajuda mutua.

Hoje é você que precisa de um emprego, amanhã pode ser um contato da sua rede.

Deste modo, não procure pelo contato apenas quando for necessário, mantenha um relacionamento com ele, para que assim a indicação seja feita de forma natural.

 

COMO FORMAR ESSA REDE?

É fato que o networking acontece pelos relacionamentos que você vai fazendo ao longo da vida, seja no âmbito pessoal quanto para o profissional.

Se não tem essa rede ainda, uma forma de conseguir inicia-la é na vida acadêmica.

Não necessariamente será necessária fazer uma nova faculdade, mas o profissional pode investir em cursos de curta duração, por exemplo.

É uma forma de conhecer novas pessoas e estreitar laços com elas.

Outra forma de construção é marcar presença em eventos, desde que correlatos a sua área de atuação ou interesse.

Essa é uma ótima maneira para aumentar seu networking, então tenha sempre um cartão de visitas com os seus dados de contato, recebendo também os das pessoas que conversar na ocasião.

 

POR QUE USÁ-LO NA RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL?

Basicamente essa é a função principal do networking, a indicação para oportunidades no mercado de trabalho.

Embora seja empregado também a profissionais que querem modificar suas carreiras, como sair de um cargo para outro, a recolocação profissional é o ponto chave da ferramenta.

Isso porque através da rede de contatos, o profissional consegue ter mais chances de conhecer novas vagas, visto que ele pode ser indicado por alguém de seu networking.

Há também o fator de que, mesmo que não aja uma indicação, dos contatos o manter informado sobre oportunidades que vão se abrir.

O interessante do networking é o relacionamento, trazendo não só uma indicação, mas também informações sobre o mercado de trabalho como um todo.

Tal contato pode indicar um local onde está contratando, assim como vagas que se encaixem no perfil profissional daquele indivíduo.

Não necessariamente a indicação precisa ser dentro da empresa que ele atua, já com entrevista marcada, por exemplo, mas pode ser com dados e informações que serão relevantes para que o profissional consiga voltar ao mercado.

 

E ATÉ ONDE ELE É NECESSÁRIO?

Sozinho o networking ajuda, mas ele não deve ser a única forma de conseguir a recolocação profissional.

É essencial que o indivíduo utilize outros meios e não dependa exclusivamente dessa ferramenta.

O mercado atual está disputado e difícil, visto que há uma crise que assola o país, tornando as vagas cada vez mais escassas.

Embora ajude, o networking deve ser empregado apenas como complemento a diversas ações na busca por um emprego.

Assim, o profissional deve ter em mente que precisa de um bom currículo, pesquisar sobre as oportunidades que estão em aberto e estipular metas, para que o caminho não se torne tão árduo.

Muitas vezes, fazer uma autoanálise, por exemplo, já ajuda a ele entender dois pontos: porque saiu da empresa e também a que pé anda a própria carreira.

Em alguns casos, ainda é necessário aplicar algumas mudanças para conseguir uma boa recolocação profissional.

Sendo assim, pode ser necessário fazer alguns cursos, por exemplo, e até mesmo mudar o foco.

Como a crise está afetando a diversos setores, nem sempre será possível voltar a um cargo pelo qual tem experiência, mas o seu perfil pode leva-lo a atuar para outras vertentes em uma mesma área, que é uma opção.

De qualquer forma, o networking deve ser utilizado sim, mas como complemento a todas essas ações em busca de uma recolocação.

Ele sozinho é muito benéfico, mas se você só tiver quantidade ao invés de qualidade, dificilmente alcançara bons objetivos nessa caminhada.

Assim, não deixe de buscar por vagas nas redes sociais, por exemplo, ou outros recursos que achar viável.

O meio online não serve apenas para criar vínculos ao networking, mas também colabora bastante para conseguir uma recolocação profissional.


Você deseja ter uma carreira de sucesso? vamos ajuda-lo a construir a carreira dos sonhos e a se planejar para alcançar todos os seu objetivos. Conheça nosso e-book planejamento de carreira em 5 passos. Clique aqui embaixo e saiba mais!


Um grande Abraço, conte comigo e até breve!

atenciosamente,

Como escolher Especialidade Médica

Marcio Sumay
Master Coach

Como escolher Especialidade Médica


Aproveite também para se inscrever em nossa lista de e-mail e seja o primeiro a receber novos artigos, infográficos, ebooks e muito mais.


Comente pelo Facebook